Versículo do Dia

domingo, julho 31, 2011

Imagem que fala...

Recebi essa mensagem da minha cunhada, muito interessante...

Imagens de outdoors colocados em uma cidade de Santa Catarina - Jaraguá do Sul que demonstra a indignação sobre a proposta de aumento do número de vereadores na Câmara da cidade.

As imagens falam por si só...




E eu termino esse post com uma mensagem que li essa semana que é a mais pura verdade...

Que país é esse?

''Que lugar é este que junta milhões numa marcha gay, outros milhões numa marcha evangélica, muitas centenas numa marcha a favor da maconha, mas que não se mobiliza contra a corrupção?'' (Juan Arias, jornalista, citado por Helena Beatriz Pacitti). 

Fonte: Revista Eletrônica Pavazine

sábado, julho 23, 2011

Mensagem...
Proteja Seu Casamento

Recebi esse texto da nossa amiga Baiana, que sempre nos envia mensagens interessantes.
Fica aqui nosso agradecimento!

Abaixo segue o texto e espero que o texto possa abençoar sua vida...

Mensagem de: Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Hoje não esta facil manter um casamento.. mesmo na igreja... temos que ter o cuidado tanto casados como solteiros... prestem atenção..

Muitas vezes um casamento vai bem, e acaba abalado por causa de um relacionamento inesperado com uma terceira pessoa. Começa de maneira inocente e agradável, torna-se cada vez mais envolvente. Por fim, traz complicações e desgraças para muita gente.

Não foi um acidente ou ''um grande amor que surgiu''. Foi um relacionamento do qual o casamento deveria ter sido protegido. Não seja ingênuo pensando que isto só acontece com os outros. Muita gente boa já caiu exatamente por ser ingênua assim. Lembre-se de 1 Coríntios 10.12: "Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia."

Por isso, proteja eu casamento... Eis algumas dicas:

§ Tenha bom senso com suas companhias...

Evite gastar tempo desnecessário com alguém do sexo oposto. Muitos casos surgem por não se agir assim. Um executivo precisa de aulas particulares de inglês e contrata uma jovem professora. Contrate um homem. Não significa que cada contato com alguém do sexo oposto seja porta para o adultério. Significa evitar oportunidades para cair. Companhia contínua cria intimidade. Intimidade com o sexo oposto traz problemas.

§ Tome cuidado com as confidências

A pessoa mais íntima de alguém deve ser seu cônjuge. Segundo a Bíblia, são “uma só carne”, isto é, uma só pessoa. Se há aspectos de seu relacionamento que você não pode compartilhar com esposo(a) e compartilha com alguém do sexo oposto, a coisa está ruim. As pessoas tendem a se solidarizar com quem sofre e a proximidade emocional se torna perigosa. Um homem que se queixa de sua esposa para outra mulher está traçando um caminho perigoso. Isto vale para quem faz e para quem ouve confidências.

§ Evite momentos a sós

Decida não ter momentos privados com alguém do sexo oposto. Se um(a) colega de trabalho pedir para ter um almoço com você, convide uma terceira pessoa. Se necessário, não se constranja em compartilhar os limites que você e seu cônjuge concordaram ter no seu casamento. É melhor ser visto como rude que vir a cair em pecado.

§ Vigie seus pensamentos

Cuidado com o que pensa. Se você só se detém nos defeitos de seu cônjuge, qualquer outro homem ou mulher parecerá melhor. Faça uma lista das coisas que inicialmente lhe atraíram em seu cônjuge. Aumente o positivo e diminua o negativo. Evite filmes, conversas, sites e literatura que apologizam o adultério. Lembre de Colossenses 3.2: "Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra."

§ Evite comparações

Um homem trabalha com uma mulher perfumada, maquiada, bem vestida. Em casa encontra a esposa, com criança no colo, cabelo desfeito, banho por tomar. Uma mulher encontra um homem compreensivo com quem pode se abrir, e se sente mais à vontade com ele do que com o esposo. Ignoraram situações e contextos diferentes. Foram iludidos pelo irreal. Lembre-se do pródigo: o mundo lhe era fascinante, mas terminou num chiqueiro. As aparências iludem, porque o mundo em que vivemos em casa é o real. O mundo de relacionamentos fora de casa é sempre artificial.

§ Evite a síndrome do retorno

É a idéia de que a vida sentimental e sexual caiu na rotina, e agora, a pessoa “renasceu”. Já vi inúmeros casos assim: “Eu renasci”, ou “Eu me senti jovem de novo”. Não banque o adolescente. Você é um adulto com responsabilidades e com uma pessoa com quem partilha a vida. Construa sua vida com seu cônjuge. Se sua vida conjugal se “fossilizou”, há outros caminhos. Revigore-a com seu cônjuge. Há pessoas que sempre se fossilizam e pulam de relacionamento em relacionamento, procurando o que não produzem. Temos o que produzimos.

§ Ponha seu coração no seu lar

A solidez do casamento vem pelo tempo que os cônjuges gastam juntos. Conversas, risos, passeios, programas comuns. Se você não sai com seu cônjuge, marque datas para os próximos meses. Vocês devem ter um ao outro como o melhor companheiro. Mantenham o clima de namoro: querer estar junto com a pessoa. Orem juntos. Dificilmente duas pessoas que oram juntas brigarão entre si. Sejam parceiros espirituais.

§ Invista em seu cônjuge

O marido da mulher virtuosa é conhecido quando se levanta em público (Pv 31.23). A idéia é que ele está bem vestido e vê o caráter dela pela roupa dele. Uma boa esposa é um bom tesouro (Pv 18.22). De bom tesouro cuida-se e evita-se perdê-lo. Marido: mulher bem tratada é um grande investimento; o retorno emocional é garantido. Mulher: marido bem tratado é um grande investimento; o retorno emocional é garantido.

§ Busque ajuda

Havendo problemas, busque ajuda. Primeiro em Deus. Lembre-se de Tiago 1.5: "E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada."
Busque orientação de pessoas mais experientes ou de seu pastor. Evite que o problema se avolume. Evite conselhos de gente que não tem o que dizer. Os amigos de Roboão lhe deram maus conselhos (1Rs 12.6-12). Nesta busca de ajuda, evite por mais lenha na fogueira. Evite também raiz de amargura (Hb 12.15). Busque ajuda e não um juiz a seu favor.

§ Conclusão

Bons casamentos não acontecem por acaso. São produto de muito trabalho e da graça de Deus. Boa parte do trabalho é investimento emocional no relacionamento conjugal. “Vender a alma” para o cônjuge. Mas investir sem proteger é problemático. É preciso levantar cercas contra os problemas externos, porque os internos são mais vistos e os dois os vivenciam. Não permita brechas. Não dê armas ao inimigo.

Fonte:
Publicação do Jornal Ágape de Limeira-SP – 2ª quinzena de janeiro/2011.

segunda-feira, julho 11, 2011

Crônicas do culto...

Há tempos estou tentando encontrar uma maneira de escrever esse texto, que na verdade é mais um apelo do que qualquer outra coisa.

O que vou descrever aqui, não será algo fantasioso, mas fato, e se é fato, é real. Também não quero ficar preso ao que é ruim, mas sim tentar encontrar um sentido naquilo que vou descrever a partir daqui.

Imagine alguém que está sedento por instruções divinas, sedento para ouvir a palavra de Deus, sem "embromation" e sem "papo-furado". Esse alguém era eu ao ir para o culto no domingo passado.

Devo confessar que havia algum tempo que não ia ao templo.  É muito frustrante encarar a administração eclesiástica moderna, suas regras, religiosidade e seu “tradicionalismo apostólico profético”.  É praticamente um evento.  São avisos e re-avisos, são broncas em cima de broncas, regras em cima de regras, merchandising, ou seja, é a ditadura da religiosidade (ainda que terminantemente neguem esse fato) atual reinando por mais de 70% do tempo que era pra ser destinado a Deus!! O Templo do Senhor era pra ser um lugar de liberdade de adoração. Claro, o culto precisa ser ordenado (isso é bíblico), mas ordenado e livre!

Pois bem, no domingo passado eu e minha esposa decidimos ir ao culto, na esperança de receber a instrução divina, a maravilhosa Palavra de Deus enchendo nossos corações, produzindo fé, força, paz e sabedoria em nós para podermos continuar firme nessa jornada em Cristo.

Chegamos por volta das 09h50min da manhã. Ok, o culto começou as 09h30min, estávamos atrasados e sabíamos que naquela altura do "campeonato", iríamos chegar ainda no tempo dos avisos. Ah,  antes que falem alguma coisa: sim, é errado chegar atrasado!

Chegamos, sentamos e ali começou o "sofrimento". Na verdade, naquele domingo tive a nítida certeza de que isso tudo é uma prova de Deus para mim, pra me tratar, me ensinar a controlar minhas emoções, enfim, só pode ser isso. Foram avisos, depois mais avisos e depois vieram os re-avisos e o merchandising. Entre um comunicado e outro, para não deixar o povo mais frio do que gelo na Antártida, vem a ministração dos dízimos/ofertas bem como alguns belos testemunhos, que por alguns momentos nos fazem reacender um pouco.  Mas então, vem a sessão de comentários nada coerentes e no mínimo, particularmente falando, sem sentido algum.

Lembre-se, o culto começou as 09h30min e já eram 11hs.

De repente, ouço a brilhante frase vinda por parte do ministrante: "Eu não gosto de ministrar na parte da manhã...".

Isso me causou espanto e antes que eu pudesse me recompor (realmente fiquei em choque), veio a explicação para tal comentário (ainda mais brilhante): "Não sei o que acontece com o povo que vem na parte da manhã, parecem que estão dormindo ainda".

Nesse momento me vejo numa “montanha russa” de sentimentos.

E ele prossegue: "Fiquei ontem o dia todo estudando para poder ministrar a Palavra de Deus ao povo e parece que estão dormindo, desmotivados. Vamos ver como vai ser com aqueles que irão vir para o culto da noite, mas não sei, vai que eu me engane também. Tenho tantas coisas para entregar aqui, mas não encontrei oportunidade ainda".

Você sente o espanto em forma de silêncio da multidão.

Naturalmente, a partir de então, o povo começou a ficar mais “participativo”, ou seja, um amém mais forte, mãos levantadas, enfim, tudo muito “natural”. 

Pra quem não queria "produzir unção", a meu ver, foi exatamente isso o que aconteceu.

Mas já era tarde demais. Aquela frustração bateu forte no peito. Eu só queria ouvir a palavra de Deus ser ministrada, e tudo que tínhamos ouvido era o contrário. Olhava para minha esposa e o desânimo estampado em sua face era nítido. Eu clamava a Deus para poder ouvir um pouquinho de instruções de verdade!

Já eram 11h30min da manhã.

O culto começou as 09h30min, houve praticamente 15 minutos de louvor inicial. Esse breve período é próprio para preparar os corações das pessoas para, então, ouvirem a ministração da Palavra de Deus.  Depois desse momento, pense em um automóvel à 100km/h e você pisa no freio bruscamente e passa a andar a 40km/h. É aí que não vejo sentido e é aí que começa a montanha russa de emoções. Isso vai amortecendo o povo, porque, sinceramente, não dá para continuar no foco com aquilo tudo de avisos, comunicados e propagandas. Aí vem a ministração dos dízimos e ofertas e os belos testemunhos. Você pensa que vamos acelerar novamente, mas não, vêm os re-avisos em forma de vídeo! Mais um freio e mais um balde de água fria na igreja.

Com o povo morno e já cansado, é hora de encarar as broncas, pois o povo deixa de estar participativo, fica disperso. Venhamos e convenhamos, diante dos fatos, é completamente compreensível! Mais aí vem a bronca por parte do ministrante que não está satisfeito com a “mornidão” do povo. Isso sim é incoerência!!

E mais uma frase ilustre: "Dizem que as ovelhas têm a cara do pastor, mas não concordo com isso não!"...

Vou dizer o que diante disso? O que pensar? O que sentir?

A ministração começou por volta das 11h30min (eram 11h28min quando fomo orientados à abrir a bíblia para então meditarmos na Palavra).

Mas nem tudo são apenas dores e os próximos 45 minutos foram muito bons, na verdade, devo confessar que foi muito proveitoso.

Meditamos no texto de Zacarias 3 (capítulo inteiro), que basicamente nos ensina que Satanás nos impede de vencer, de alcançar a vitória, por causa de legalidades que damos com as nossas iniqüidades!  Também passeamos um pouco no livro de 2 Timótio 2:19 (dentre outros textos), que resume bem a ministração: "Todavia o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo: O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniqüidade."
O culto foi finalizado com a santa ceia, foi muito maravilhoso! A ministração foi finalizada com um louvor antigo (os chamados louvores da harpa, que particularmente, eu amo demais!!), "Alvo mais que a neve" e "Vencendo vem Jesus", que pra mim, foi muito fortalecedor!

O balanço do culto: Começou as 09h30min e terminou às 12h30min, somando 3 horas de culto. Desse tempo sugerido, 2/3 (dois terços) dele é basicamente "embromation", infelizmente.

Por isso, gostaria de fazer um apelo!

Se você é ministrante da Palavra de Deus, por favor, não se esqueça do básico do Evangelho de Cristo, em nome de Jesus! A fé vem pelo ouvir e ouvir a Palavra de Deus!!!!  Se você quer seu rebanho no mínimo atento e participativo, sem produzir uma fé mentirosa apenas para agradar a homens, então dê mais importância à ministração da Palavra de Deus e parem de dar mais importância a administração eclesiástica (empresarial)!!!!

Para agradar o coração de Deus, a fé é o critério principal e como foi dito, a fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus, e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé! É pela ministração da Palavra de Deus que almas são alcançadas, que corações são convertidos pelo Espírito Santo de Deus, é pela Palavra de Deus que se combate o inimigo, é pela Palavra de Deus que se adquiri sabedoria, é pelas Escrituras que se conhece Deus!!!!!

Parem com esse evangelho manipulador! Preguem a Palavra de Deus puro e simplesmente e deixem Deus fazer o resto!