Versículo do Dia

sábado, dezembro 31, 2011

Feliz Ano Novo - 2012!

FELIZ ANO NOVO!



FELIZ ANO NOVO!!!!!

                Graças a Deus! Até aqui o Senhor nos ajudou!
Mas o que desejar para esse novo ano?
                A verdade é que é notório que a cada novo dia, nova semana, novo mês e novo ano que se inicia, o caminho tem ficado mais estreito, mais apertado, mais difícil e atribulado.
Isso é bíblico e evidência cabal de que estamos nos aproximando a passos largos para fim mais "derradeiro" e consequentemente, a volta do nosso Senhor Jesus Cristo.
                O "Sonho Americano" é utopia e seguindo aquilo que sabemos do fim dos tempos, a previsão é de um caminho mais estreito e difícil ainda.
                A cada novo dia, os sistema inventa algo novo para nos escravizar e nos envolver com facilidades, bugigangas e entretenimentos que levam para bem longe do Senhor. E ficar longe do Senhor em dias tão difíceis é realmente loucura!
                E se já não bastasse o sistema escravizador mundano e suas artimanhas, temos o sistema eclesiástico que, em sua maioria, não é menos escravizador e articuloso (não vamos generalizar, claro, sempre irá existir remanescentes).
Mas tudo coopera para o bem daqueles que confiam no Senhor e, aqueles que esperam no Senhor, renovarão suas forças!
                Então, antes de eu desejar um Feliz Ano Novo é prudente reconhecermos que definitivamente precisamos, necessitamos e queremos o Senhor em nossas vidas!!
Eu preciso do Senhor, eu preciso muito do Senhor, meu coração sente falta de Deus, meu coração está desejoso do Senhor...
                Para esse ano novo, mediante aos desafios que vamos enfrentar, uma palavra que me veio a mente é PERSEVERANÇA. Mas perseverar naquilo que é certo, e aquilo que é 100% certo é o Senhor e o seus caminhos. O resto, como diria Salomão, apesar de ser dom divino, é pura vaidade.
                Então, o que desejo é que nós possamos viver o Amor, a Paz e a Alegria no Espírito, que o Senhor renove nossas forças e nos ajude a perseverar e a prosseguir nos caminhos do Senhor, porque Deus é o que opera em nós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade e perto está o Senhor daqueles que O invocam.

Deus é bom e Sua Misericórdia dura para sempre!

Feliz Ano Novo à todos!

quinta-feira, novembro 10, 2011

Para pensar...

O lado bom



É difícil olhar para as coisas ruins e conseguir enxergar algo bom. Como também é difícil olhar para alguém que te faz chorar e perdoá-la ou tentar entendê-la.

Quando acontece algo em nossas vidas, situações que nos marcam de uma maneira negativa, inicialmente, é quase que impossível enxergar logo “de cara”, que por traz das nuvens negras, há um céu azul lindo. Como diria minha amada esposa, a gente sempre dá um “showzinho”, alguns mais contidos, outros realmente desabam.

Mas do mesmo que jeito que as coisas boas são importantes, as coisas “ruins” não são menos importantes do que as boas. Do mesmo jeito que as pessoas que nos fazem sorrir são importantes, as pessoas que nos fazem chorar são igualmente importantes.

Quando olhamos para trás, revirando nossas memórias, podemos encontrar muitas situações desafiadoras, dolorosas, difíceis, as vezes terríveis ou insuportáveis. Também podemos lembrar de pessoas que nos fizeram chorar de tristeza, de angústia. Mas tudo isso nos faz ver que hoje, quando olhamos para traz, vemos que no tempo nublado ou na tempestade, Deus sempre esteve conosco. Deus é bom sempre.

Com o passar dos anos, vamos entendendo que realmente tudo coopera para o bem daqueles que confiam no Senhor e que até aqui, o Senhor tem nos sustentado.

Eu já fiz muita besteira e já chorei de tristeza, mas posso ver que precisei disso.

Precisei viver situações difíceis para poder amadurecer, aprender que alguns caminhos não se deve tomar.

Precisei conhecer pessoas que me fizeram chorar, mas que ao mesmo tempo me ensinaram a ser forte, ainda que sem saberem, me ajudaram a conhecer outras pessoas. É o ciclo da vida.

Coisas ruins acontecem e são inevitáveis, mas o problema não é esse, mas sim qual vai ser minha posição. Em que ou quem vou me apoiar? Pois dependendo de que ou quem, aquilo que é ruim pode ser ainda pior.
E então, caiu? Alguém te deu uma rasteira? Vai ficar caído ou vai aprender com a situação?

Pode parecer um clichê motivacional e ainda que seja, mas é verdade!

"Para viver é preciso morrer", assim parafraseou Jesus Cristo. É... Uma vitória vem de uma derrota, dá morte nasce a vida.

Eu precisei cair várias vezes para alcançar a vitória. Com certeza, vou precisar cair mais outras várias vezes para aprender a me manter vitorioso.

As coisas ruins são boas... quando Deus está conosco.

quinta-feira, outubro 20, 2011

O sussurro de Deus...

Conta-se que um amigo levou um índio para passear no centro de São Paulo.

Seus olhos não conseguiam acreditar na altura dos edifícios e ele mal conseguia acompanhar o ritmo frenético das pessoas indo e vindo.

Espantava-se com o barulho ensurdecedor das sirenes, dos automóveis, das pessoas falando em voz alta.

De repente, o índio falou:

--"Ouço um grilo!"

O amigo espantado retrucou:

--"Impossível ouvir um inseto tão pequeno nessa confusão!"

O índio insistiu que ouvia o cantar de um grilo. Tomando o seu cicerone pela mão, levou-o até um canteiro de plantas. Afastando as folhas, apontou para o pequeno inseto.

--"Como?" Perguntou o amigo, ainda sem crer.

O índio pediu-lhe algumas moedas, e então jogou-as na calçada. Quando elas caíram e se ouviu o tilintar do metal, muita gente se voltou.

--"Escutei o grilo porque o meu ouvido está acostumado com este tipo de barulho. As pessoas aqui ouvem o dinheiro caindo no chão porque foram condicionados a reagirem a esse tipo de estímulo."

Depois arrematou:

--"A gente ouve o que está acostumado ou treinado a ouvir."

Vivemos em um mundo materialista. A vida nos impõe que sejamos muitas vezes duros. Acabamos nos tornando céticos.

A voz de Deus não é ouvida senão por aqueles que tem o ouvido sensível. Muitas vezes a correria da vida e as agitações da nossa alma inquieta não nos permitem perceber o Divino.

Treinamos os nossos sentidos para reagir apenas aos impulsos da sobrevivência, mas há realidades que só se percebem com o espírito.

Aqueles que aquietam o coração e se deixam tocar pelo Eterno, escutam o sussurro de Deus.

Desejo que todos consigamos, apesar do tumulto que nos cerca, escutar o sussurro de Deus. 

Mensagem enviada pela nossa amiga Carla. Um dos e-mails mais impactante que tive o prazer de receber. Obrigado, Deus te abençoe ricamente!

terça-feira, setembro 27, 2011

Seria Cômico se não fosse trágico...


Assisti uma reportagem muito interessante e impactante na TV no domingo, na rede Record e, realmente, fiquei impressionado, impactado. Me emocionei assistindo a reportagem.

A reportagem mostrava a vida escrava e desumana do povo de Cerro Rico, na Bolívia, conformados e anestesiados com a situação a qual se encontram. Eles sobrevivem da exploração (migalhas) da prata nas montanhas de Potosí, mais conhecida como o vale da morte ou a montanha que devora homens.

A matéria é emocionante e bateu aquele aperto no coração de ver a situação daquele povo que parece sofrer de uma maldição que passa de geração a geração, que tanto podem morrer engolidos pela montanha ou morrem vítimas de uma doênça, consequências da vida da exploração.

Você pode conferir a matéria na íntegra através do link abaixo:

Você pode também ler o relato pessoal da repórter através do link abaixo, é realmente muito interessante:

No final da matéria, emocionada, a repórter diz a seguinte frase: "Alguém tem que fazer alguma coisa por esse povo... Nós tínhamos o caminho de volta. Ao sair pela última vez da montanha, ao enxergar a luz no fim do túnel você entende exatamente o que isso significa. Ter ou não ter a tal luz no fim do túnel. Eles ainda não têm. Nós caminhamos em silêncio. O Pablo nos acompanhou até o lado de fora, exausto. As câmeras já estavam desligadas. Já tínhamos gravado tudo que precisávamos. Vou guardar pra sempre o olhar daquele homem ao se despedir, agradecendo nosso trabalho"


Emocionante, tocante e concordo plenamente, algo precisa ser feito, mas o que é irônico e muito trágico, é que, ao final da reportagem, foi anunciado o comercial do reality show "A Fazenda", que confina celebridades em um local com uma certa mordomia para entreter os telespectadores e que dará 2 milhões de reais (!) para uma pessoa que "sobreviver a vida dura do confinamento". 

Dar 2 milhões de reais para uma pessoa que, se comparada a pessoas normais (nem vou comparar com o povo de Potosí) nem precisaria desse dinheiro todo... é muito pra minha cabeça.

Agora, imaginem se esses 2 milhões fossem destinados a esse povo sofrido de Potosí? Ou se esse valor fosse para obras sociais para outros povos sofridos, para crianças carentes, para amenisar a fome e a pobreza de tantos e em tantos outros cantos desse mundão?

Essa é a, se não me engano, a terceira edição desse reality show "A Fazenda", ou seja, já deu muita grana pra gente que, se comparada a outras pessoas, não precisariam.

Ah, e pasmem, essa mesma emissora que mostra em uma reportagem o sofrimento de um povo por falta de recursos financeiros/sociais e ao mesmo tempo dá 2 milhões de reais para uma única pessoa, essa emissora pertence a um "servo de Deus"... 

Uns recebem R$400,00 para ficarem confinados nesse lugar (imagem abaixo), e as vezes, não chegam a sair com vida daí....
 

já outros...

Podem receber até R$ 2 milhões para ficarem confinados nesse lugar (imagem abaixo), e saem daí com mais fama do que entraram...

 

Isso é o que eu chamo de irônia...

Fontes:
http://www.r7.com 

sexta-feira, setembro 09, 2011

Mensagem... 
Crônicas do Trânsito

Se você que lê esse texto é céptico ou ainda desacredita na existência de Deus é porque provavelmente não dirigi ou dirigi apenas em ruas de uma cidadezinha tranqüila do interior de algum estado! (risos)

Brincadeiras à parte, é no trânsito nosso de cada dia que vejo o quanto Deus nos protege.

A cada dia que passa, a cada geração que nasce, o ser humano parece estar mais ansioso, mais estressado, mais apressado. É tudo muito descartável, tudo tem que ser tudo muito rápido e robótico. O imediatismo toma conta das nossas vidas a ponto de nos escravizar e perdemos a noção do próximo, perdemos a noção de sermos seres humanos, nascidos para se relacionar, racionais, emotivos e complexos.

Isso se traduz na nossa realidade moderna, como também reflete em todas as áreas da nossa vida. E parece que no trânsito, esse "mal" parece ser potencializado e, claro, TOLERÂNCIA ZERO.

É incrível, as pessoas se transformam quando estão ao volante ou "pilotando" uma motocicleta. A tensão de estar dirigindo (que já é normal) aflora o ego das pessoas, potencializando aquilo que é mal na gente (isso não é uma regra, mas confesso que raramente vejo o contrário e quando vejo, sempre me deixa impressionado).

Digo por mim, não estou isento desse mal por muitas vezes. Minha vida ao volante mudou muito e aumentou muito. Antes era de casa para o trabalho e do trabalho pra casa, sempre fugindo do trânsito da "grande maçã" que são os centros das cidades. Mas isso mudou, agora é de casa para o trabalho e vice versa, de casa pra faculdade e vice versa, de casa para o supermercado e vice versa... enfim, tudo é carro, tudo é motorizado. Quem quer perder tempo andando de coletivo (que parece que parou no tempo)? A "sociedade moderna" quase que nos obriga a viver dessa forma!!

Percebi que eu estava "passando para o lado negro da força" no trânsito. Minha personalidade já é ansiosa por natureza, mas o trânsito começou a me deixar mais tenso do que já sou naturalmente.

Motivos não nos faltam para tal, passarmos de cordeirinhos para leões no trânsito nosso de cada dia. Existe cada “figura”!!

São os “Pilotos Solitários” que parecem que estão sozinhos no trânsito ou simplesmente ignoram a existência de outros "pilotos" ao seu lado. Resultado: muitas fechadas.

Têm os distraídos, vulgo “Pilotos no Mundo da Lua”, que de vez em quando, esquecem de DAR A PREFERENCIA, principalmente em rotatórias (que são muitas em minha cidade). Para essa “espécie”, itens como setas e espelhos retrovisores são meros detalhes estéticos do carro.

Ah, e por falar em rotatórias, deveria ser proibido esse tipo de solução!! Isso é sinônimo de caos!!! E só por isso minha cidade deve ser a campeã em rotatórias. Não tem como seguir uma lógica quando se está em uma rotatória, ou seja, é orar a Deus e deixar acontecer!!! E é sempre nelas que aparecem os "Pilotos solitários" (aqueles que se esquecem que não estão sozinhos no trânsito) e os "Pilotos no Mundo da Lua", mas nas rotatórias aparecem também os  "Pilotos Tudo Posso!". Essa espécie é daquelas que, basta dar seta (isso quando dá) e sair fechando. Eles têm o poder de sair de uma ponta da pista e ir para outra em um piscar de olhos, e aí daquele que se sentir "usurpado"!

Existem os futuros "Pilotos de F1" (eles treinam em pleno trânsito, deve ser porque a F1 proibiu treinos, só pode). Eles já se sentem pilotos profissionais, só esqueceram que não somos seus oponentes e que ruas e avenidas não são pistas de provas, só isso. Eles são estressados e apressados, mal conseguem ficar 1 segundo sequer atrás de alguém mais lento que já "põe de lado" e te olha com um olhar do tipo: "PQP, que cara lerdo... tá pensando que é domingo, deve estar passeando".

Têm os clones de "Velozes e Furiosos", e o nome expressa exatamente o que são, ou seja, velozes e furiosos. Esses não são menos perigosos que os "Pilotos de F1", e isso fica pior se o "piloto" em questão for um "bancado pelo papai" (vulgo playboyzinho). Com seu som auto, seus carros rebaixados e tunados, eles são os reis. Por isso tenha cuidado, tentar "peitar" um desses é sinônimo de briga feia (ás vezes, infelizmente, sinônimo de obituário).

Mas o pior de todos, talvez seja mesmo os "motoqueiros" (eu disse motoqueiro e não motociclistas). Comunidade símbolo de união, mas também pode ser o símbolo máximo de “PERIGO”. Você já parou pra pensar que, para a maioria das pessoas, o conceito de moto é sinônimo de liberdade (diga-se sem regras). Uma pessoa que normalmente compra uma moto é porque quer mais agilidade no trânsito, mais rapidez e menos gasto. Ou seja, desculpe, na grande maioria, é a forma mais eficiente de quebrar regras e promover o caos no trânsito. Pelo código brasileiro de trânsito, ultrapassagens só pela esquerda, mas para eles... bom, pula essa parte. Pelo código brasileiro de trânsito, é proibido trafegar entre carros (vulgo corredores), mas não existem motoqueiros sem corredores. Não há regras para eles, eles te passam pela direita, pela esquerda, pelo canteiro (se tivessem propulsores, voariam por cima de você), enfim, são apressados e muito furiosos! Não adianta reclamar, acostume-se, você sempre será o errado na história. Imagine você, querendo seguir a regras, você tenta dar a esquerda para um motoqueiro passar, mas como eles são rápidos e apressados, aquela imagem que você tinha dele lá atrás, já foi, e quando você vai dar sua esquerda para ele, ele já está na sua direita... resumindo, “tóme fechada”!!

Claro que, pra quem "sobrevive" em cidade grande, isso tudo é muito maior, mais intenso e, com certeza, novos personagens surgem.

Confesso que boa parte dos personagens citados aqui, não só eu, mas todos nós temos um pouco (senão todos... e se esse for seu caso, meu amigo, vai se tratar, porque desse jeito, você não passa dos 50 anos e olhe lá!!).

E eu não falei ainda das rodovias. As raras vezes que tenho que pegar estrada eu fico tão tenso que chego a ter dor de cabeça!! Ninguém respeita mais limite de velocidade!!! Ônibus rodoviários rodando bem acima da velocidade permitida, caminhoneiros "turbinados" babando para chegarem o mais rápido possível em seu destino, praticamente passam por cima daqueles que tentam respeitar o limite de velocidade!! Imagine você, todo certinho, rodando dentro do limite de velocidade, numa pista de 2 faixas. Você está na faixa da direita, e você olha no retrovisor e vê um monstro, um trem sobre rodas chegando rápido. Quando menos você espera lá está ele, tomou conta do seu supervisor. Você olha no velocímetro e vê que sua velocidade já está no limite, ou seja, você já está a 110km/h! Mas o monstro está mais rápido que você, com luzes ascendendo freneticamente, você pensa "Ele vai me engolir!!!!". Então você dá passagem e passa para a faixa da esquerda. Mas você mal se livrou do monstro de muitas rodas e agora, como que de repente, aparece no seu retrovisor outro desafio, um carro preto, importado, piscando o farol mesmo antes de poder te ver direito, nitidamente nervoso por estar sendo "freado" por um "débil" motorista (esse débil motorista é você...). E o que fazer? O que você faz? Do seu lado direito está o monstro de muitas rodas, furioso, grande, pesado, rápido e perigoso. Atrás de você está praticamente um "Tazmania" sobre rodas, importado, novo, rápido, furioso e louco para passar por cima de você.

Diante dessa situação, você tem basicamente 2 opções: Entra no canteiro central e deixa os loucos passarem (opção praticamente inviável, e claro, proibida, eu reconheço, mas não deixa de ser uma opção nessas horas de aperto), ou você acelera seu "Milzinho" o quando pode (ou o quanto ele agüenta), desrespeita o limite de velocidade da rodovia, tenta rodar mais rápido que o monstro de muitas rodas (e esse já ultrapassou seu limite de velocidade faz tempo...) para poder passá-lo para, então, dar passagem para o carro preto furioso com cara de mau que esta atrás de você.

É, realmente não sei onde isso vai parar. Na verdade, sabemos muito bem onde isso vai parar, quer dizer, vai parar, sempre pára quando alguém morre, mais uma vítima desse trânsito de pessoas sem responsabilidades.

Thiago, mas o que isso tem a ver, por que você está dizendo isso?

No trânsito eu vejo o quanto Deus é zeloso, o quanto Deus nos guarda, nos protege. É cada situação que você passa que a única coisa que te vem à mente é: "É Deus, é Deus que livra!!". Eu sempre digo pra minha esposa quando estou no trânsito: "Deus é tão bom, mas tão bom!!! E ainda bem que eu não sou Deus!!" (rs...).

Particularmente, depois de ler um livro chamado "Em seus passos o que faria Jesus" (logo posto algo sobre o livro, pois é muito bom), comecei a mudar minhas atitudes no trânsito. Com certeza, aquilo que somos (ou a maioria é) no trânsito, não reflete Jesus Cristo.

Parei de reclamar (ou diminui minhas reclamações ao volante), isso porque no volante, eu viro um crítico de mão cheia!

Passei a prestar mais atenção nas dificuldades do "piloto próximo", ou seja, passei a dar mais passagem, parar para pedestres passarem. Adotei mais o estilo "se quiser passa, que passe por cima", ou seja, não andar mais depressa só por que o apressadinho atrás está "babando" pra passar. Assim que der, eu dou passagem e aí sim, fique a vontade para passar.

Ah, e não retrucar (vulgo "bater boca no trânsito"). Ou seja, se eu estiver errado, "me desculpe" e bola pra frente, e se tiver certo, me desculpe também e bola pra frente. Tente imaginar Jesus Cristo batendo boca em pelo trânsito... sem chance né.

Tentar entender mais o outro lado, pois somos pessoas passíveis de erros. Não cobrar muito de mim mesmo e muito menos do próximo. A gente erra às vezes, é normal, a gente esquece às vezes, normal. Quem nunca esqueceu uma lombada e passou batido? Quem nunca esqueceu das regras de uma rotatória e passou reto ao invés de dar a preferência... como diz um chefe aqui do trabalho, "Paciência...". Claro, se você faz isso tudo com freqüência, vai uma dica: Vai se tratar, muito provavelmente você está tendo problemas ou está dando problemas para os outros!!

Enfim, estou tentando, está dando resultados e isso é bom, principalmente pra mim que pretendo viver mais do que apenas 50 anos. Confesso que, às vezes, volto a ser o que era antes, mas continuo tentando.

Traduzindo, Paciência, tolerância, respeito e noção de vida são palavras chaves que precisamos trabalhar e ter mais. Com certeza, isso reflete Cristo, não só no trânsito, mas em nossas vidas.

E você? Tem alguma história pra contar vivida em trânsito? O que você tem feito para mudar? Poste, compartilhe!

domingo, julho 31, 2011

Imagem que fala...

Recebi essa mensagem da minha cunhada, muito interessante...

Imagens de outdoors colocados em uma cidade de Santa Catarina - Jaraguá do Sul que demonstra a indignação sobre a proposta de aumento do número de vereadores na Câmara da cidade.

As imagens falam por si só...




E eu termino esse post com uma mensagem que li essa semana que é a mais pura verdade...

Que país é esse?

''Que lugar é este que junta milhões numa marcha gay, outros milhões numa marcha evangélica, muitas centenas numa marcha a favor da maconha, mas que não se mobiliza contra a corrupção?'' (Juan Arias, jornalista, citado por Helena Beatriz Pacitti). 

Fonte: Revista Eletrônica Pavazine

sábado, julho 23, 2011

Mensagem...
Proteja Seu Casamento

Recebi esse texto da nossa amiga Baiana, que sempre nos envia mensagens interessantes.
Fica aqui nosso agradecimento!

Abaixo segue o texto e espero que o texto possa abençoar sua vida...

Mensagem de: Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Hoje não esta facil manter um casamento.. mesmo na igreja... temos que ter o cuidado tanto casados como solteiros... prestem atenção..

Muitas vezes um casamento vai bem, e acaba abalado por causa de um relacionamento inesperado com uma terceira pessoa. Começa de maneira inocente e agradável, torna-se cada vez mais envolvente. Por fim, traz complicações e desgraças para muita gente.

Não foi um acidente ou ''um grande amor que surgiu''. Foi um relacionamento do qual o casamento deveria ter sido protegido. Não seja ingênuo pensando que isto só acontece com os outros. Muita gente boa já caiu exatamente por ser ingênua assim. Lembre-se de 1 Coríntios 10.12: "Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia."

Por isso, proteja eu casamento... Eis algumas dicas:

§ Tenha bom senso com suas companhias...

Evite gastar tempo desnecessário com alguém do sexo oposto. Muitos casos surgem por não se agir assim. Um executivo precisa de aulas particulares de inglês e contrata uma jovem professora. Contrate um homem. Não significa que cada contato com alguém do sexo oposto seja porta para o adultério. Significa evitar oportunidades para cair. Companhia contínua cria intimidade. Intimidade com o sexo oposto traz problemas.

§ Tome cuidado com as confidências

A pessoa mais íntima de alguém deve ser seu cônjuge. Segundo a Bíblia, são “uma só carne”, isto é, uma só pessoa. Se há aspectos de seu relacionamento que você não pode compartilhar com esposo(a) e compartilha com alguém do sexo oposto, a coisa está ruim. As pessoas tendem a se solidarizar com quem sofre e a proximidade emocional se torna perigosa. Um homem que se queixa de sua esposa para outra mulher está traçando um caminho perigoso. Isto vale para quem faz e para quem ouve confidências.

§ Evite momentos a sós

Decida não ter momentos privados com alguém do sexo oposto. Se um(a) colega de trabalho pedir para ter um almoço com você, convide uma terceira pessoa. Se necessário, não se constranja em compartilhar os limites que você e seu cônjuge concordaram ter no seu casamento. É melhor ser visto como rude que vir a cair em pecado.

§ Vigie seus pensamentos

Cuidado com o que pensa. Se você só se detém nos defeitos de seu cônjuge, qualquer outro homem ou mulher parecerá melhor. Faça uma lista das coisas que inicialmente lhe atraíram em seu cônjuge. Aumente o positivo e diminua o negativo. Evite filmes, conversas, sites e literatura que apologizam o adultério. Lembre de Colossenses 3.2: "Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra."

§ Evite comparações

Um homem trabalha com uma mulher perfumada, maquiada, bem vestida. Em casa encontra a esposa, com criança no colo, cabelo desfeito, banho por tomar. Uma mulher encontra um homem compreensivo com quem pode se abrir, e se sente mais à vontade com ele do que com o esposo. Ignoraram situações e contextos diferentes. Foram iludidos pelo irreal. Lembre-se do pródigo: o mundo lhe era fascinante, mas terminou num chiqueiro. As aparências iludem, porque o mundo em que vivemos em casa é o real. O mundo de relacionamentos fora de casa é sempre artificial.

§ Evite a síndrome do retorno

É a idéia de que a vida sentimental e sexual caiu na rotina, e agora, a pessoa “renasceu”. Já vi inúmeros casos assim: “Eu renasci”, ou “Eu me senti jovem de novo”. Não banque o adolescente. Você é um adulto com responsabilidades e com uma pessoa com quem partilha a vida. Construa sua vida com seu cônjuge. Se sua vida conjugal se “fossilizou”, há outros caminhos. Revigore-a com seu cônjuge. Há pessoas que sempre se fossilizam e pulam de relacionamento em relacionamento, procurando o que não produzem. Temos o que produzimos.

§ Ponha seu coração no seu lar

A solidez do casamento vem pelo tempo que os cônjuges gastam juntos. Conversas, risos, passeios, programas comuns. Se você não sai com seu cônjuge, marque datas para os próximos meses. Vocês devem ter um ao outro como o melhor companheiro. Mantenham o clima de namoro: querer estar junto com a pessoa. Orem juntos. Dificilmente duas pessoas que oram juntas brigarão entre si. Sejam parceiros espirituais.

§ Invista em seu cônjuge

O marido da mulher virtuosa é conhecido quando se levanta em público (Pv 31.23). A idéia é que ele está bem vestido e vê o caráter dela pela roupa dele. Uma boa esposa é um bom tesouro (Pv 18.22). De bom tesouro cuida-se e evita-se perdê-lo. Marido: mulher bem tratada é um grande investimento; o retorno emocional é garantido. Mulher: marido bem tratado é um grande investimento; o retorno emocional é garantido.

§ Busque ajuda

Havendo problemas, busque ajuda. Primeiro em Deus. Lembre-se de Tiago 1.5: "E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada."
Busque orientação de pessoas mais experientes ou de seu pastor. Evite que o problema se avolume. Evite conselhos de gente que não tem o que dizer. Os amigos de Roboão lhe deram maus conselhos (1Rs 12.6-12). Nesta busca de ajuda, evite por mais lenha na fogueira. Evite também raiz de amargura (Hb 12.15). Busque ajuda e não um juiz a seu favor.

§ Conclusão

Bons casamentos não acontecem por acaso. São produto de muito trabalho e da graça de Deus. Boa parte do trabalho é investimento emocional no relacionamento conjugal. “Vender a alma” para o cônjuge. Mas investir sem proteger é problemático. É preciso levantar cercas contra os problemas externos, porque os internos são mais vistos e os dois os vivenciam. Não permita brechas. Não dê armas ao inimigo.

Fonte:
Publicação do Jornal Ágape de Limeira-SP – 2ª quinzena de janeiro/2011.

segunda-feira, julho 11, 2011

Crônicas do culto...

Há tempos estou tentando encontrar uma maneira de escrever esse texto, que na verdade é mais um apelo do que qualquer outra coisa.

O que vou descrever aqui, não será algo fantasioso, mas fato, e se é fato, é real. Também não quero ficar preso ao que é ruim, mas sim tentar encontrar um sentido naquilo que vou descrever a partir daqui.

Imagine alguém que está sedento por instruções divinas, sedento para ouvir a palavra de Deus, sem "embromation" e sem "papo-furado". Esse alguém era eu ao ir para o culto no domingo passado.

Devo confessar que havia algum tempo que não ia ao templo.  É muito frustrante encarar a administração eclesiástica moderna, suas regras, religiosidade e seu “tradicionalismo apostólico profético”.  É praticamente um evento.  São avisos e re-avisos, são broncas em cima de broncas, regras em cima de regras, merchandising, ou seja, é a ditadura da religiosidade (ainda que terminantemente neguem esse fato) atual reinando por mais de 70% do tempo que era pra ser destinado a Deus!! O Templo do Senhor era pra ser um lugar de liberdade de adoração. Claro, o culto precisa ser ordenado (isso é bíblico), mas ordenado e livre!

Pois bem, no domingo passado eu e minha esposa decidimos ir ao culto, na esperança de receber a instrução divina, a maravilhosa Palavra de Deus enchendo nossos corações, produzindo fé, força, paz e sabedoria em nós para podermos continuar firme nessa jornada em Cristo.

Chegamos por volta das 09h50min da manhã. Ok, o culto começou as 09h30min, estávamos atrasados e sabíamos que naquela altura do "campeonato", iríamos chegar ainda no tempo dos avisos. Ah,  antes que falem alguma coisa: sim, é errado chegar atrasado!

Chegamos, sentamos e ali começou o "sofrimento". Na verdade, naquele domingo tive a nítida certeza de que isso tudo é uma prova de Deus para mim, pra me tratar, me ensinar a controlar minhas emoções, enfim, só pode ser isso. Foram avisos, depois mais avisos e depois vieram os re-avisos e o merchandising. Entre um comunicado e outro, para não deixar o povo mais frio do que gelo na Antártida, vem a ministração dos dízimos/ofertas bem como alguns belos testemunhos, que por alguns momentos nos fazem reacender um pouco.  Mas então, vem a sessão de comentários nada coerentes e no mínimo, particularmente falando, sem sentido algum.

Lembre-se, o culto começou as 09h30min e já eram 11hs.

De repente, ouço a brilhante frase vinda por parte do ministrante: "Eu não gosto de ministrar na parte da manhã...".

Isso me causou espanto e antes que eu pudesse me recompor (realmente fiquei em choque), veio a explicação para tal comentário (ainda mais brilhante): "Não sei o que acontece com o povo que vem na parte da manhã, parecem que estão dormindo ainda".

Nesse momento me vejo numa “montanha russa” de sentimentos.

E ele prossegue: "Fiquei ontem o dia todo estudando para poder ministrar a Palavra de Deus ao povo e parece que estão dormindo, desmotivados. Vamos ver como vai ser com aqueles que irão vir para o culto da noite, mas não sei, vai que eu me engane também. Tenho tantas coisas para entregar aqui, mas não encontrei oportunidade ainda".

Você sente o espanto em forma de silêncio da multidão.

Naturalmente, a partir de então, o povo começou a ficar mais “participativo”, ou seja, um amém mais forte, mãos levantadas, enfim, tudo muito “natural”. 

Pra quem não queria "produzir unção", a meu ver, foi exatamente isso o que aconteceu.

Mas já era tarde demais. Aquela frustração bateu forte no peito. Eu só queria ouvir a palavra de Deus ser ministrada, e tudo que tínhamos ouvido era o contrário. Olhava para minha esposa e o desânimo estampado em sua face era nítido. Eu clamava a Deus para poder ouvir um pouquinho de instruções de verdade!

Já eram 11h30min da manhã.

O culto começou as 09h30min, houve praticamente 15 minutos de louvor inicial. Esse breve período é próprio para preparar os corações das pessoas para, então, ouvirem a ministração da Palavra de Deus.  Depois desse momento, pense em um automóvel à 100km/h e você pisa no freio bruscamente e passa a andar a 40km/h. É aí que não vejo sentido e é aí que começa a montanha russa de emoções. Isso vai amortecendo o povo, porque, sinceramente, não dá para continuar no foco com aquilo tudo de avisos, comunicados e propagandas. Aí vem a ministração dos dízimos e ofertas e os belos testemunhos. Você pensa que vamos acelerar novamente, mas não, vêm os re-avisos em forma de vídeo! Mais um freio e mais um balde de água fria na igreja.

Com o povo morno e já cansado, é hora de encarar as broncas, pois o povo deixa de estar participativo, fica disperso. Venhamos e convenhamos, diante dos fatos, é completamente compreensível! Mais aí vem a bronca por parte do ministrante que não está satisfeito com a “mornidão” do povo. Isso sim é incoerência!!

E mais uma frase ilustre: "Dizem que as ovelhas têm a cara do pastor, mas não concordo com isso não!"...

Vou dizer o que diante disso? O que pensar? O que sentir?

A ministração começou por volta das 11h30min (eram 11h28min quando fomo orientados à abrir a bíblia para então meditarmos na Palavra).

Mas nem tudo são apenas dores e os próximos 45 minutos foram muito bons, na verdade, devo confessar que foi muito proveitoso.

Meditamos no texto de Zacarias 3 (capítulo inteiro), que basicamente nos ensina que Satanás nos impede de vencer, de alcançar a vitória, por causa de legalidades que damos com as nossas iniqüidades!  Também passeamos um pouco no livro de 2 Timótio 2:19 (dentre outros textos), que resume bem a ministração: "Todavia o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo: O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniqüidade."
O culto foi finalizado com a santa ceia, foi muito maravilhoso! A ministração foi finalizada com um louvor antigo (os chamados louvores da harpa, que particularmente, eu amo demais!!), "Alvo mais que a neve" e "Vencendo vem Jesus", que pra mim, foi muito fortalecedor!

O balanço do culto: Começou as 09h30min e terminou às 12h30min, somando 3 horas de culto. Desse tempo sugerido, 2/3 (dois terços) dele é basicamente "embromation", infelizmente.

Por isso, gostaria de fazer um apelo!

Se você é ministrante da Palavra de Deus, por favor, não se esqueça do básico do Evangelho de Cristo, em nome de Jesus! A fé vem pelo ouvir e ouvir a Palavra de Deus!!!!  Se você quer seu rebanho no mínimo atento e participativo, sem produzir uma fé mentirosa apenas para agradar a homens, então dê mais importância à ministração da Palavra de Deus e parem de dar mais importância a administração eclesiástica (empresarial)!!!!

Para agradar o coração de Deus, a fé é o critério principal e como foi dito, a fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus, e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé! É pela ministração da Palavra de Deus que almas são alcançadas, que corações são convertidos pelo Espírito Santo de Deus, é pela Palavra de Deus que se combate o inimigo, é pela Palavra de Deus que se adquiri sabedoria, é pelas Escrituras que se conhece Deus!!!!!

Parem com esse evangelho manipulador! Preguem a Palavra de Deus puro e simplesmente e deixem Deus fazer o resto!

domingo, junho 26, 2011

sábado, junho 25, 2011

FRUTO DO ESPÍRITO: UM DESAFIO DIÁRIO!


Sem o fruto do Espírito passamos a desenvolver um cristianismo teórico, sem vida e seremos condenados pelos outros como aconteceu a uma igreja inglesa, quando o famoso estadista indiano Mahatma Gandhi adentrou neste templo para assistir a um culto.

No fim da reunião transtornado, numa reação que mistura indignação com sabedoria ele assim exclamou: "O vosso Cristo eu quero, o vosso cristianismo eu não quero".

Com esta frase podemos analisar o quão importante é o fruto do Espírito como uma verdadeira faceta de santidade pela palavra como João Calvino o homem que durante dez anos tornou Genebra a cidade de Deus na terra, pois verdadeiramente lá se vivia uma teocracia, pois Deus reinava absoluto segundo os ensinamentos da palavra de Deus, pois isto o reformador genebrino assim exclamou.

- "Devemos como servos de Deus nos submeter à escola das santas escrituras e tirar dali, tudo o que for necessário".

Nossa vida fala mais alto que nossas palavras, por isso o ensino deve novamente ser a prioridade da igreja, pois a palavra é a espada do Espírito (Efésios 6.17), e a forma de melhor transmiti-la é com nossa vida, como nos ensina Agostinho o bispo de Hipona.

"Evangelize, evangelize, evangelize e em ultimo caso diga alguma coisa".

A melhor forma de ganhar o próximo para Jesus é vivendo uma vida de integridade e isto só se torna possível mediante o fruto do Espírito Santo que são expressões do caráter de Cristo em nossas vidas.

Quando nossa vida fala mais alto não apenas nossas palavras são quando as pessoas vêem algo diferente no nosso falar, no nosso proceder, quando o evangelismo passa a ser também com a vida, tornando o mundo para nós uma "igreja".

Esta sim é a verdadeira obra do Espírito, pois o Senhor está interessado num povo santo e de boas obras, que busque a santificação, tenha caráter e santidade para que assim possa fazer a diferença diante da pós-modernidade.

domingo, junho 19, 2011

A Evolução da Educação

A Evolução da Educação


Obs: Minha esposa é monitora em um bersário em uma escola pública e devo confessar que muitas coisas nos chocam por ver como a instituição familiar está falida em nossa sociedade atual. Pais que não se interessam pelo desenvolvimento de seus filhos, como existe um liberalismo em nossa sociedade que impacta o desenvolvimento do ser humano. É muito triste.

Leiam relato de uma Professora de Matemática:

Antigamente se ensinava e cobrava tabuada, caligrafia, redação, datilografia...

Havia aulas de Educação Física, Moral e Cívica, Práticas Agrícolas, Práticas Industriais e cantava-se o Hino Nacional, hasteando a Bandeira Nacional antes de iniciar as aulas.

Semana passada comprei um produto que custou R$15,80. Dei à balconista R$ 20,00 e peguei na minha bolsa 80 centavos, para evitar receber ainda mais moedas. A balconista pegou o dinheiro e ficou olhando para a máquina registradora, aparentemente sem saber o que fazer.

Tentei explicar que ela tinha que me dar 5,00 reais de troco, mas ela não se convenceu e chamou o gerente para ajudá-la. Ficou com lágrimas nos olhos enquanto o gerente tentava explicar e ela aparentemente continuava sem entender. Por que estou contando isso?

Porque me dei conta da de que a evolução do ensino de matemática desde 1950, que foi assim:

1. Ensino de matemática em 1950:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é igual a 4/5 do preço de venda . Qual é o lucro?

2. Ensino de matemática em 1970:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é igual a 4/5 do preço de venda ou R$80,00. Qual é o lucro?

3. Ensino de matemática em 1980:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é R$80,00. Qual é o lucro?

4. Ensino de matemática em 1990:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é R$80,00. Escolha a resposta certa, que indica o lucro:

a - ( )R$ 20,00
b - ( )R$ 40,00
c - ( )R$ 60,00
d - ( )R$ 80,00
e - ( )R$100,00

5. Ensino de matemática em 2000:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é R$80,00. O lucro é de
R$20,00.

Está certo?
( )SIM ( ) NÃO

6. Ensino de matemática em 2009:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$100,00. O custo de produção é R$ 80,00.Se você souber ler coloque um X no R$ 20,00.

a - ( )R$ 20,00
b - ( )R$ 40,00
c - ( )R$ 60,00
d - ( )R$ 80,00
e - ( )R$100,00

7. Em 2010 vai ser assim:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$100,00. O custo de produção é R$ 80,00. Se você souber ler coloque um X no R$ 20,00. (Se você é afro descendente, especial, indígena ou de qualquer outra minoria social não precisa responder)

a - ( )R$ 20,00
b - ( )R$ 40,00
c - ( )R$ 60,00
d - ( )R$ 80,00
e - ( )R$100,00

E se um moleque resolve pichar a sala de aula e a professora faz com que ele pinte a sala novamente, os pais ficam enfurecidos pois a professora provocou traumas na criança.

Em 1969 os Pais do aluno perguntavam ao "aluno":
- "Que notas são estas...????

Em 2009 os Pais do aluno perguntam ao "professor":
- "Que notas são estas...????

(Essa pergunta foi vencedora em um congresso sobre vida sustentável).

"Todo mundo 'pensando' em deixar um planeta melhor para nossos filhos. Quando é que 'pensarão' em deixar filhos melhores para o nosso planeta?"

quarta-feira, março 16, 2011

Mensagem... Uma questão de escolha


Mensagem...
~ Uma questão de escolha ~

Escolher quer dizer preferir, selecionar, optar. Toda nossa vida é feita de escolhas.

Por mais indecisos que sejamos, ao abrir os olhos pela manhã, teremos que optar entre permanecer na cama, esquecendo as horas, ou levantar.

A opção continua na primeira refeição da manhã: cereal, frutas, chá, café, pão integral, pão branco, mel, açúcar ou adoçante.

Desejar bom dia ou resmungar qualquer coisa, ou ficar calado. Tudo são opções.

quarta-feira, março 02, 2011

Leitura... "Por que você não quer ir mais a igreja?"

Leitura...
"Por que você não quer ir mais a igreja?"


Recentemente terminei de ler o livro “Por que você não quer ir mais a igreja” e venho postar algo que achei muito interessante.

Foi conveniente ler esse livro, pois expressa bem aquilo que acredito, na verdade aquilo que entendo da Palavra de Deus no que se refere a Igreja de Cristo.

É fato que o rumo que a Igreja de Cristo vem tomando bem como a sua “administração eclesiástica”, (e isso não é de hoje) não tem sido nada bíblico.

Templos gigantescos e gastos enormes, mensagens coniventes e convenientes, “receitas de bolo”, regras infundadas, “Alianças proféticas”, “Trízimo”, “rituais proféticos”, “palavras proféticas” (tudo profético!!), contradições, muita cobrança, muita alienação e muita, mas muita gente, e pouquíssima comunhão.

Enfim, é um resumo bem simplificado daquilo que a Igreja de Cristo está vivendo e o livro trata um pouco disso, mostrando como é simples e maravilhoso ser a Igreja de Cristo na Terra.

O livro enfatiza a liberdade que provem da autêntica comunhão com o Pai e que a Igreja não tem endereço fixo, ela está em todos os lugares onde existem pessoas vivendo no amor de Deus se deixando guiar por Ele

Para simplificar o livro, o autor disponibilizou uma carta/texto que resumi bem o livro e a mensagem principal, muito interessante que passo a disponibilizá-la logo abaixo.

Mas vale frisar que, como diria o ditado “Só se acha aquilo que procura”, tome cuidado ao ler, analise, muitas irmãos não estão preparados para isso ainda. Deus tem um tempo certo para cada pessoa e se revela de formas diferentes para cada um, o importante é que muitos e muitos estão sendo despertados para verdadeiramente viverem Cristo e serem Igreja de Cristo.

OBS: o texto é longo, mas muito rico! Se puder separe um tempo ou se possível, copie-o e leia com calma quando tiver um tempo.

quarta-feira, fevereiro 09, 2011

Amor...

Mensagem...
Exemplo de amor

Recebi esse email de uma amiga, achei muito lindo, na verdade, imagens que falam! Logo depois de ver as imagens, me veio um texto bíblico em mente que pode definir bem e exemplificar o amor, o Amor Ágape.

Segue abaixo o texto e as imagens:

quarta-feira, janeiro 05, 2011

Mensagem... Caminhos

Mensagem...
Caminhos


Um fato me ocorreu há algum tempo que me levou a meditar e eu gostaria de compartilhar a experiência com vocês.

Estamos caminhando numa estrada, numa jornada com Deus, e isso é fato. Posso entender com profundidade o porquê Deus sempre falar em caminho, passagem, veredas, passos. Jesus é O Caminho!!

Oh Thiago, só agora você descobriu?
Irmão, viver o evangelho é maravilhoso, um dia você sabe, outro dia você vive, mas uma vez ou outra você acaba se esquecendo de algum ensinamento, sendo necessário reaprendê-lo. Quando o saber alinha-se ao viver, então tudo vai bem!

Quem de nós não errou o caminho algumas (ou várias) vezes?
Verdade seja dita, sem Cristo somos eternos errantes, caminhando rumo à morte, engolidos pelo pecado. Mas mesmo em Cristo, erramos o caminho e por quê? Quem já não se perdeu mesmo tendo o mapa em mãos ou com o GPS instalado?